2011 | Nesta quinta: Assim Começou o Choro


Este trabalho tem como finalidade focar os principais compositores que foram pioneiros na história da música popular brasileira, dando assim início ao que hoje conhecemos como choro. O repertório que será apresentado neste recital abrange obras de compositores como: Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, Zequinha de Abreu, Joaquim Antônio Callado, Pattápio Silva, João Pernambuco e Pixinguinha, compositores que atingiram seu auge criativo no final do séc. XIX e início do séc. XX. A formação instrumental deste trabalho reúne instrumentos usados na época pelos compositores citados, como: piano, flauta, cavaquinho, violão e pandeiro. Além destes, utiliza-se outros instrumentos como trombone e clarineta, que passaram a integrar os grupos de choros mais modernos, a exemplo do “Oito Batutas”, do qual Pixinguinha fazia parte. Esteticamente este trabalho não se limita simplesmente à reprodução de “música de época”. Os arranjos preservam, através da sua simplicidade, a originalidade das estruturas básicas das obras, ganhando novo colorido sonoro e maior versatilidade rítmica.

Assim Começou o Choro, com Marcelo Mello (flauta e pandeiro), Pedro Paes (clarineta), Moreira Junior (trombone), Carlos Victorino (cavaquinho), Antônio Mello (violão), José Roberto Leão (violão 7 cordas) e Eveline Garcia (piano). No Programa, Odeon, Escorregando, Brejeiro, Ameno Resedá, Apanhei-te, Cavaquinho (Ernesto Nazareth); Atraente, Gaúcho (Chiquinha Gonzaga); Margarida (Pattápio Silva); Flor Amorosa (Joaquim Callado); Tico-Tico no Fubá (Zequinha de Abreu); Lamentos (Pixinguinha); Carinhoso (Pixinguinha / João de Barro).



Haverá distribuição de senhas a partir das 18h15 na portaria do Ibeu.